4 de março de 2012

COMENTANDO

Ainda falando de mulher  eu vejo as mulheres jovens , meninas , adolescentes ainda sem uma maturidade ginecológica,sem maturidade psíquica para enfrentar uma gravidez, sem maturidade emocional para compreender a enorme responsabilidade que está assumindo,como VÍTIMAS DO QUE A SOCIEDADE ATUAL LHES OFERECE.
Moro em um distrito do interior de uma cidade baiana.Aqui a juventude tem como opção de lazer torcer por partidas de futebol,dançar, beber, fumar, usar droga e  sexo. Uma realidade que não é somente daqui , mas de todo interior do Brasil.
No meu canto ficou ouvindo as letras das músicas.Verdadeiras letras  pondo seus corpos  em movimentos  que despertam o ato sexual. Letras que traduzem  a dança  de um homem e uma mulher no momento do coito. Na própria sala de  dança os preâmbulos começam , no olhar, na dança e o desejo se concretiza  dentro de pouco tempo.
São meninas erotizadas, vestidas  para despertar o olhar caçador do homem, são meninas que não sabem se o  dia é de  fertilidade, são meninas que esquecem de tomar o anti- concepcional, são meninas brincando com a vida.
Tornam-se mulheres antes de serem meninas e ficam adiante da sua hora e aquém da hora  assumida.
Em cada ventre de meninas , brasileirinhos sem uma família , brasileirinhos  empobrecidos  antes de nascerem,muitas vezes dependentes dos avós , muitas vezes candidatos às ruas aumentando a fileira dos crimes e da desonra.
Qual  culpa imputamos nessas meninas? Quais castigos daremos a esses meninos  filhos dessas meninas e tão cedo jogados à rua.Elas não souberam que aquele boneco de carne  , não era igual a boneca de plástico ou de pano que outrora brincava. Que chorava de mentira  e não tinha fome. O boneco agora tem frio, sede, fome , dor e sono. precisa de braços e leite materno.Precisa de aconchego e segurança.
Mas as meninas não querem deixar a rua e os bailes da vida. Aquela vidinha  de antes sem lenço, sem documento curtindo apenas.
E eu fico a pensar  de quem é a primeira culpa de toda essa parafernália?

Nenhum comentário:

Arquivo do blog