14 de maio de 2012

ARTIGO ENVIADO POR UM NOSSO OUVINTE

Sujo, vestindo bermuda e blusa, de chinelo e com uma pochete na cintura, um adolescente de 16 anos se aproxima de uma cliente na Rua das Farmácias, na 102 Sul, próximo ao Hospital de Base do Distrito Federal. “Ei, moça, poderia me dar um pacote de fraldas? É que eu tenho uma filhinha de 2 anos e ela está precisando. Pode ser dar mais baratinhas”, diz o jovem. Após três recusas, uma mulher sensibilizada com a história compra um pacote e faz a doação para o pedinte. Mal sabe ela que a história não passa de uma farsa e o gesto generoso contribuiu para alimentar o tráfico de drogas na área central de Brasília.
Com as fraldas em mãos, Rafael caminha cerca de 300 metros e vende a mercadoria por até R$ 10 em questão de cinco minutos. Em seguida, compra pedras de crack e as consome encostado nas paredes pichadas do Setor Comercial Sul. Dona margarida em Petrolina e Juazeiro está acontecendo a mesma coisa desse artigo. E nós para onde vamos?

Nenhum comentário:

Arquivo do blog